Facilitador e Instrutor. Palestrante, se preciso for…

Posts marcados ‘simulador’

Caixa intensificará treinamento de funcionários devido a redução de juros

Até do dia 4 de maio, quando começará o Feirão da Casa Própria no Recife, a Caixa Econômica Federal vai intensificar o treinamento dos funcionários nas agências e implementar um simulador no site da instituição (www.caixa.gov.br), por conta da redução de até 21% dos juros para o financiamento de imóveis. A orientação do banco para quem for fechar contratos nesse período é comparar as condições atuais do financiamento com as taxas futuras e, se for vantajoso, esperar pela vigência das novas taxas na próxima semana.

De acordo com o presidente de Governo e Habitação da Caixa, José Urbano Duarte, a instituição continuará expandido suas operações e, caso seja necessário, o governo fará novos aportes no banco. A informação foi confirmada pelo secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin. Ele disse que o governo poderá capitalizar os bancos públicos para que aumentem a oferta de crédito no país.

“Se houver necessidade de capitalização, vamos prover. Eu não vejo necessidade neste momento, mas não será a falta de capital que vai impedir os bancos de realizarem sua tarefa (de ampliar o crédito)”, disse Augustin.

Urbano previu que, com a redução nas taxas do crédito imobiliário, as contratações da Caixa deverão fechar o ano com R$ 96 bilhões, acima dos R$ 90 bilhões previstos inicialmente. O banco empresta praticamente sozinho os recursos do FGTS e detém cerca de 52% dos financiamentos da poupança. Juntas, essas duas fontes compõem o Sistema Financeiro da Habitação (SFH), que tem taxa limitada a 12% ao ano e valor do imóvel de até R$ 500 mil.

Atualmente, a taxa de juros média da Caixa está em 9,5% ao ano. Com o anúncio desta semana, poderá cairá em um ponto percentual, segundo a instituição. O prazo de pagamento pode chegar a 30 anos.

Simulação a partir do corte nos juros do crédito imobiliário anunciado pela Caixa mostra que a economia, levando em conta o valor total do financiamento, pode ser significativa no longo prazo. Em financiamento de um apartamento de R$ 500 mil, o valor total do imóvel financiado chegaria a R$ 961 mil, com a nova taxa de 9%, ante o R$ 1,016 milhão somado no fim do financiamento com as taxas cobradas no mercado (em média, 10%). A simulação considera financiamento de 80% do valor do imóvel, segundo Marcelo Prata, presidente do Canal do Crédito: “O valor da economia, ao longo dos 30 anos com a redução das taxas é de R$ 56 mil, sem o desconto da poupança”.

Descontando o rendimento da poupança no período, a economia será de R$ 6 mil. A simulação considera os juros contratados no balcão, em imóvel no valor limite do Sistema Financeiro de Habitação (SFH).

Clientes com relacionamento com banco e que tenham suas contas-salário na Caixa têm condições mais vantajosas. Se o cliente da Caixa for financiar um imóvel de até R$ 170 mil, nas regras do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e tiver relacionamento e conta salário, a taxa máxima cai dos atuais 8,4% para 7,9% anuais. E pode chegar a 7,4% se o mutuário também for cotista do FGTS, inclusive para financiamentos do Minha Casa Minha Vida, na faixa de renda acima de R$ 3,1 mil. Segundo o banco, a economia para um financiamento de R$ 100 mil, por exemplo, dentro dessas regras, será de R$ 450 no primeiro ano e de R$ 7 mil em 30 anos.

Feirão no Recife

Quem está de olho na casa própria já pode entrar na contagem regressiva. Na próxima sexta-feira, dia 4 de maio, terá início o 8º Feirão da Caixa da Casa Própria, que movimenta o Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, até o dia 6. Serão 21,5 mil imóveis ofertados, um dos maiores volumes desde que a primeira edição do evento. Destes, pelo menos 15 mil unidades são novas ou ainda estão na planta e 7,1 mil estão dentro do programa Minha Casa, Minha Vida.

A expectativa da Caixa é de que pelo menos 50 mil pessoas passem pelo feirão neste ano. De acordo com Eveline Ferreira, superintendente regional de habitação da Caixa, no local os visitantes poderão simular financiamentos, pegar a carta de crédito e pesquisar ofertas de 48 construtoras e 44 imobiliárias. “Caso encontrem o imóvel desejado, os presentes ainda poderão firmar um contrato de compra no cartório postal que também participará do evento.”

Fonte: http://www.pernambuco.com

Anúncios

USP cria simulador virtual para comboios fluviais

Com informações da Agência USP

Simulador de comboios fluviais treina operadores de balsa em hidrovia

Três telas 3D mostram um comboio fluvial que é operado pelo condutor. As maquetes virtuais reproduzem fielmente o ambiente de navegação, incluindo as características reais do trajeto.[Imagem: Ag.USP]

Pesquisadores da Escola Politécnica (Poli) da USP desenvolveram um Simulador de Navegação de Comboios Fluviais, destinado ao treinamento de operadores de balsas hidroviárias.

Equipado com visualização totalmente em 3D, o simulador será utilizado pela Transpetro para a análise de procedimentos e dimensionamento de sistemas e para o treinamento inicial ou reciclagem de capitães e pilotos fluviais que atuarão no transporte de combustíveis (álcool e biodiesel) na hidrovia Tietê-Paraná.

Simulador de balsa

Segundo o professor Eduardo Aoun Tannuri, a utilização do simulador vai auxiliar a Transpetro, subsidiária da Petrobras, na agilização do treinamento dos operadores dos comboios da empresa na hidrovia.

“Em média, um treinamento desse tipo poderia levar até dois anos. Com o simulador, pretende-se reduzir de alguns meses esta etapa”, estima o docente.

“O acordo para a elaboração do projeto foi celebrado em dezembro de 2010, e, num período inferior a quatro meses, apresentamos o sistema concluído e pronto para entrar em operação”, comemora Tannuri, que coordenou o desenvolvimento do simulador, que começará a operar em maio.

O simulador possui uma bancada com dois manches, chamados de telégrafos, que são manipulados pelo condutor em treinamento para realizar as manobras virtuais.

O simulador mostra, em três telas 3D, um comboio fluvial formado por quatro chatas, que é empurrado pelo navio operado pelo condutor.

“As maquetes virtuais são modelos que reproduzem fielmente o ambiente e o equipamento real que está sendo demandado pela Transpetro, cuja construção deverá estar concluída em 2013”, ressalta Tannuri.

Trajeto real

Pelas telas, o condutor visualiza o percurso que o comboio tem de percorrer, inclusive com as dificuldades do curso da hidrovia, como curvas, pontes, eclusas e correntezas.

“As informações sobre o trajeto da hidrovia e comportamento do comboio foram reproduzidas com fidelidade graças aos dados fornecidos pelo IPT e imagens obtidas por satélites. A partir dessas informações, desenvolvemos o mapeamento da hidrovia relativo a 30 quilômetros do percurso”, explica Tannuri.

O trajeto inclui três pontos críticos da hidrovia: a curva do rio Paranaíba, a ponte sob a rodovia SP-595, em São José dos Dourados, e a eclusa de Promissão.

A ideia dos pesquisadores é continuar os trabalhos até ter mapeado todo o percurso da hidrovia, que é de aproximadamente mil quilômetros.

Segurança para transporte de combustível

A necessidade de um treinamento apurado na condução do comboio fluvial se justifica pela própria carga que será transportada: álcool e biodiesel.

“Existem comboios semelhantes que navegam pela hidrovia atualmente, transportando grãos e outros produtos agrícolas. O transporte de combustível necessita de maior segurança”, justifica Tannuri.

As embarcações terão capacidade de transportar cerca de 4 mil metros cúbicos de combustível. No simulador, o operador terá condições de conduzir os comboios vazios ou cheios.

“Os softwares permitem criar situações adversas aos operadores, como chuva e correntezas. Até mesmo um cenário totalmente escuro pode ser simulado,” descreve.

Um desses programas permitiu a criação do cenário virtual, enquanto outro possibilitou a criação de toda a dinâmica do comboio.

Propulsão azimutal

Todo o comboio fluvial da Transpetro, composto pelas quatro balsas e pelo navio empurrador, terá 137 metros de comprimento.

Na reprodução do simulador, a embarcação que empurra o comboio, o empurrador, já é dotada de propulsão azimutal, dispensando o uso de leme.

“Nesse tipo de propulsão, dois conjuntos que comportam os motores podem girar de maneira independente. O sistema permite manobras da embarcação em espaços reduzidos”, garante o docente.

Fonte: http://www.inovacaotecnologica.com.br

Nuvem de tags