Facilitador e Instrutor. Palestrante, se preciso for…

Posts marcados ‘RH’

Palestra:RH como parceiro da área de vendas

Você é o profissional de RH e tem a missão de auxiliar a área de vendas a alcançar melhores resultados. O que fazer?

Nesta palestra que tem por objetivos unir os esforços de RH e da área de vendas, visando obter melhores resultados para a organização, abordarei o ambiente atual de vendas, seus novos e constantes desafios, trabalhando com o público as consequencias que a pressão por resultados imediatos trás para as equipes de vendas. Além destas questões, veremos as várias modalidades de incentivos e quais funcionam ou não.

Ideal para profissionais de RH e da área de vendas

Solicite uma proposta pelo e-mail claudio@igec.com.br

Porque me contratar?

Anúncios

Novo lançamento da Qualitymark Editora aponta a necessidade do equilíbrio das competências emocionais

Para o desenvolvimento de qualquer setor da vida, Minoru Ueda afirma que é preciso achar um meio termo nas emoções

Este livro parte de um trabalho de MBA desenvolvido com o auxílio da larga experiência em RH e desenvolvimento humano de seu autor, Minoru Ueda. Nele, são descritos os fatores emocionais, que definem as relações humanas e do indivíduo com seu eu. São elas: o autocontrole (a capacidade de administrar as próprias emoções e impulsos), a automotivação (capacidade de persistir diante de fracassos e dificuldades), o autoconhecimento (a consciência dos próprios sentimentos), a empatia (compreender e sentir os outros) e as habilidades sociais (lidar com as emoções alheias).
Por meio das competências emocionais é que se realizam todas as outras aptidões na vida. Sem equilíbrio neste lado, todos os outros setores da vida estão em perigo. Se uma relação interpessoal se propõe forte e duradoura, ela deve envolver a adaptação empática entre as pessoas relacionadas. Portanto, competência emocional é jornada, é sair de uma ponte de incomunicabilidade e reverter à situação para o acolhimento do outro. É, portanto, a saída de um cotidiano vazio e maltratado.
Somente assim, o indivíduo poderá se desenvolver e estará completamente apto a ser criativo e inovador em sua vida, tanto profissionalmente quanto pessoalmente. Suprida a necessidade mais desenvolvida do ser humano, que é a do ego, ele se sentirá confortável para buscar desafios e, motivado, se empenhar no que faz.
A metodologia deste livro é dinâmica, pois ao mesmo tempo em que apresenta desafios (palavra usada pelo autor para substituir a expressão “problema”), também são sugeridas oportunidades para focalizá-los, mapeá-los, rastreá-los e principalmente, agir sobre eles.
Sobre o autor:
Minoru Ueda é conferencista, escritor e consultor organizacional. Graduado em História pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, pós-graduado em RH, MBA em Gestão de Recursos Humanos pela FIA, com formação e certificação internacional em COACH pela ASTD American Society for Training & Development e Master Practioner em Programação Neurolinguística. Coautor do livro Ser Mais Líder. É Diretor de Desenvolvimento da Íkone Empresarial. Membro da equipe de mentores do Programa de Mentoring desenvolvido pela  Associação dos Engenheiros Politécnicos da Universidade de São Paulo (USP).

Dados técnicos:
Formato: 16cm x 23cm
Total de páginas: 112
Preço de capa: R$24,90
ISBN: 978-85-7303-020-4

Os traços da escrita da Geração Y

Habilidades e competências da nova geração que cresce nas empresas

 Nascidos entre 1977 e 1997, a geração Y é a primeira leva de jovens totalmente imersa na interatividade, hiperestimulação e ambiente digital. Dinâmicos, “antenados” e familiarizados com diversas tecnologias, podem se envolver em vários projetos ao mesmo tempo, denotando gosto por novidades e pouca paciência para atividades de longo alcance.

 Estes jovens profissionais trabalham melhor em equipes, buscam flexibilidade, mobilidade e esperam reconhecimento instantâneo da organização. Informais e inovadores, não se intimidam ao expor ideias e necessitam de um processo de tomada de decisão mais ágil.

 Criativos, independentes e com mente aberta, gostam de autonomia e estão mais focados em sua própria carreira e desenvolvimento. Mais ousados e voláteis, buscam ascender rapidamente, o que aumenta o risco para as empresas, que ficam mais vulneráveis.

 Questionadora por natureza, esta geração se vê ainda obrigada a repensar e inovar na maneira de entregar serviços e produtos. Porém, tem percepção seletiva e se mostra relativamente “carente” em termos de inteligência social mais expandida.

 Abaixo, um trecho de uma redação escrita por um profissional da Geração Y e os traços de habilidades e competências desta leva de jovens que chega ao mercado de trabalho.

 Exemplo:

Podemos observar que esta escrita é firme, rápida e simplificada, o que indica pessoa acelerada e com respostas rápidas aos estímulos. A preferência por chats e mensagens instantâneas fica clara no uso da grafia simplificada, sem floreios nem artifícios, indo direto ao ponto da questão.

 A combinação de letras angulosas e texto ascendente indica iniciativa, assertividade e determinação diante de projetos e metas pessoais. Ou seja, intensa energia que resulta em  disponibilidade para a ampliação de fronteiras de competências e superação de obstáculos.

 A sinuosidade das linhas transmite flexibilidade e jogo de cintura para atuar em ambientes em constante mudança. Como esta geração é imediatista, denota visão de curto prazo, o que pode ser observado pelo texto concentrado, ou seja, com pouco espaçamento entre palavras e linhas.

 Este jovem aprende com facilidade e domina algumas expertises profissionais que geram processos e produtos inovadores. Para identificar criatividade e ousadia, levamos em conta o quão original é a forma como as letras se ligam umas às outras e o quão se afastam do padrão caligráfico adquirido no processo de alfabetização.

 

A identificação destes jovens por riscos e desafios pode ser notada pela inclinação de suas hastes à direita. Quando inclinamos nossa escrita à direita significa que nos “inclinamos” na direção daquilo que nos desperta interesse, ou seja, vamos de encontro aos nossos objetivos.

 A valorização do trabalho em equipe também pode ser observada no espaçamento do texto. Quando existe pouco espaço entre linhas e palavras, podemos dizer que a pessoa privilegia a convivência e a proximidade nas relações, sendo capaz de formar conexões emocionais saudáveis.

As letras em forma de U também sinalizam o espírito de equipe e cooperação.

 Com foco em projetos, esta turma busca resultados palpáveis, superação de obstáculos e oportunidades concretas de vitórias, em geral no curto prazo. Estas características podem ser visualizadas pela escrita estendida, angulosa, ascendente e inclinada.

 As margens se referem ao destino que damos aos nossos recursos de tempo, espaço, material, etc. Neste caso, a ausência de margens no texto sinaliza indivíduo produtivo e dinâmico, que sabe aproveitar bem os recursos de que dispõe e consegue fazer várias coisas ao mesmo tempo

 A falta de ligação entre letras indica intuição, abstração e tendência a focar-se em possibilidades. Sugere ainda facilidade para desenvolver sistemas teóricos e análise de processos que partem da causa para o efeito.

 Por fim, a combinação de aspectos como ângulos, inclinação, firmeza e concentração do texto sugere um profissional com foco em projetos. Concentrar-se no resultado de seu trabalho, estabelecer objetivos desafiadores e reunir esforços para atingi-los ou superá-los são medidas fundamentais para o profissional que busca o caminho mais eficiente e, se bem gerenciado, pode vir a ser o que se pode chamar de profissional de “alta performance”.

 Luciana Boschi  Membro efetivo da SOBRAG com título oficial de Grafóloga. Especialização em Grafologia; MBA em Marketing – UFF;  MBA em Administração Gerencial – UFF;  Qualificada DISC® – Avaliação Comportamental; Qualificada MBTI®; Autora dos livros: “Grafologia e Competências – identificando talentos através da escrita!” e “A Personalidade através da Escrita”;   Palestrante de Grafologia nos seguintes eventos: IV Corp Events: Congresso de Recursos Humanos (RJ/2008); Congresso Bras. de Desenvolvimento Humano (Fortaleza/2007); 1º Congresso de RH do Leste Fluminense (RJ/2004); Sócia-diretora da Dom Graphein Soluções em Grafologia e RH.

Ferramentas da Qualidade Aplicadas à Gestão de Recursos Humanos

A obra convida o leitor a conhecer a Gestão da Qualidade no contexto gerencial, com o propósito de compreender a sua necessidade e evolução ao longo dos anos.

O livro é dividido em três partes. Na Parte I o leitor conhecerá a história da qualidade; na Parte II é apresentado o tema Gestão da Qualidade e seus desdobramentos; e, para finalizar, na Parte III é abordado o tema central do livro: as ferramentas da qualidade aplicadas aos processos de RH.

Com este conteúdo, Marluce nos brinda com um convite à prática de um RH inovador e dinâmico, comprometido com a competitividade da empresa e com o desenvolvimento das pessoas.

Qualquer dado, controle, processo ou ferramenta não existe por si mesmos. Foram concebidos para tornar melhor a empresa, seus funcionários e a sociedade em geral. Esta é a finalidade deste livro.

 

Sobre a autora:

Marluce Dezorzi é Mato-Grossense, nascida na capital, Cuiabá. Graduou-se em 1998 pelo Centro Universitário Unirondon. Pós graduou-se em Gestão de Pessoas e Gestão Estratégica, é Aluna de MBE/Mestrado em Engenharia da Produção pela UFRGS.

Trabalhou na fábrica da Brahma – Filial Cuiabana, onde foi trabalhou no Escritório da Qualidade e Padronização (ELP), além de ter trabalhado em empresas do setor elétrico, comércio varejista e ainda no Serviço Social da Indústria em MT.

Atualmente, é Sócia-Diretora da Meta Consultoria Empresarial, empresa que trabalha orientando o desenvolvimento de gestão estratégica e de pessoas em várias empresas da Região Centro-Oeste.

A Marluce Dezorzi é profunda conhecedora de dois dos principais sistemas de sustentação estratégica de uma organização, Qualidade e Recursos Humanos. Neste livro, ela propõe, de forma simples e esclarecedora, o uso das ferramentas de qualidade para ajudar Recursos Humanos a se posicionar como parceiro de negócio dentro da organização. Com o uso dessas ferramentas a nobreza da função de Recursos Humanos poderá, finalmente, ser direcionada para o alcance dos objetivos estratégicos da organização e ter o destaque e cuidado que entendemos ser essencial.

Paulo Roberto Xavier Diretor da People  Up

 

Dados Técnicos:

Formato: R$16x23cm

Páginas: 88

ISBN: 978-85-7303-975-7

R$ 19,90

http://www.qualitymark.com.br/loja/index.asp

Nuvem de tags