Facilitador e Instrutor. Palestrante, se preciso for…

Posts marcados ‘centro de treinamento’

Academia de Serviços da TAM completa dez anos

A Academia de Serviços Comandante Rolim Adolfo Amaro, pela primeira vez, abriu as portas para a imprensa em um workshop especial no local de treinamento e seleção de funcionários da TAM, realizado hoje, dia 8, na sede em São Paulo, em comemoração aos dez anos de existência. “Temos a função de treinar bem todos os nossos funcionários”, afirma o diretor de Operações e Treinamento Operacional da TAM Linhas Aéreas, o comandante Leornard Grant, ao explicar que o centro de treinamento dá um suporte ao negócio para alcançar a satisfação do cliente.

“As pesquisas realizadas com nossos passageiros nos auxiliam a descobrir onde devemos ajustar o nosso serviço. Elas são o ponto de partida para quase todos os cursos que desenvolvemos na Academia, sempre voltados ao crescimento profissional dos funcionários e à evolução do nosso negócio”, afirma a gerente de Treinamento da TAM, Melissa Casagrande.

A Academia realiza e coordena os cursos teóricos, práticos e comportamentais aplicados na TAM. Atualmente, a unidade que atende uma média diária de 800 pessoas, é responsável por qualificar os funcionários no Brasil e no exterior, além de ser uma peça estratégica na política da companhia de oferecer serviços com altos índices de segurança e qualidade.

E na oportunidade, todos os presentes puderam conhecer as instalações da Academia de Serviços, e acompanhar a atuação das equipes de treinamento. Também foram apresentados as ações e projetos da TAM e os cursos oferecidos para funcionários de formação técnica, treinamentos de integração (voltado para maior conhecimento histórico da empresa), de formação inicial (para que os colaboradores tenham noção de excelência de serviços e atendimentos), e formação aprendizes.

E para participar do treinamento oferecido para pilotos, a Academia exige que eles tenham experiência mínima de 800 horas, com curso superior, e 1,2 mil horas de experiência para os que não têm curso superior. Este ano, já foi mais de 290 mil horas de cursos, palestras e programas de reciclagem. De janeiro a novembro, a companhia investiu R$ 32 milhões em treinamento, o que representa quase 20% a mais do que o investido no mesmo período de 2010. Deste valor, 2/3 é voltado especificamente para o curso dos pilotos. Ainda esta sendo construído um centro com todo equipamento e infraestrutura de simuladores (utilizado no treinamento de pilotos), em parceria com uma empresa, a qual garantirá 70% do trabalho destinado à TAM, exclusivamente.

“Não medimos esforços nessa área. O alto investimento na qualificação permanente de 29 mil funcionários, é estratégico para nossa companhia”, afirma o vice-presidente de Gestão de Pessoas e Conhecimento da TAM Linhas Aéreas, Cláudio Costa.

A companhia aérea possui um grupo de 2,3 mil pilotos e co-pilotos – destes, apenas 20 são mulheres. E de acordo com Marcos Tourense, da área de Treinamento Técnico de Comissários, do grupo de 6,5 mil comissários, 150 realizam o curso de reciclagem todo mês. O Centro de Treinamento, aprovado pela Anac, em breve será ampliado com a inserção de uma Universidade da aviação, segundo o Grant. “Esta é a nossa meta. Porém queremos fazer isso mais pra frente, com qualidade e não para apenas ser a maior”, complementou o comandante.

Fonte: http://www.brasilturis.com.br

Anúncios

IRB recebe executivos de seguradoras da África e da AL

Executivos de empresas de seguros da África e da América Latina participam desde ontem do I Encontro Internacional de Resseguro, promovido pelo IRB-Brasil Re. O evento, realizado no Centro de Treinamento da empresa, conta com a participação de 48 convidados estrangeiros, além de profissionais da própria resseguradora provenientes das áreas comercial, de subscrição e sinistros.
Leonardo Paixão foi o responsável pela abertura do encontro na manhã de quinta-feira, que teve continuidade com apresentações sobre os ramos Rural, Propriedade e Vida. Posteriormente, os participantes seguiram para uma visita à sede da Bradesco Vida e Previdência, no Rio Comprido, no Rio de Janeiro.[3]
Nesta sexta-feira, a programação inclui um tour pelas instalações do IRB e palestras das áreas de Transporte, Garantia, Engenharia, Inspeção de Riscos, Gestão de Contas Técnicas e Sinistro. Antes do encerramento, o evento contará ainda com a participação da equipe de TI da resseguradora, que fará uma apresentação sobre as novas tecnologias adotadas pela empresa com o intuito de conferir mais agilidade e transparência aos seus processos.

Empresa suíça tem interesse em instalar Centro de Treinamento em Joinville

Joinville tem grandes chances de sediar o primeiro Centro de Treinamento em Moagem da América Latina da empresa suíça Bühler, líder global na área de engenharia de operações e processamento de grãos. A intenção da empresa neste projeto, que funcionaria como centro de formação profissional, foi oficializada ao prefeito Carlito Merss durante a visita que a comitiva de Joinville realizou nesta quarta-feira ao Centro de Treinamento na cidade de Uzwil, no Cantão de Luzerna.

A intenção da empresa suíça é contar com o apoio da Prefeitura e de alguma faculdade da cidade. “A proposta é ter um local para as aulas práticas e contar com uma faculdade para as aulas teóricas”, explicou Roger Fischer, diretor da Bühler na América do Sul e que dirige a unidade da empresa no Parque Perini, em Joinville.

O prefeito Carlito Merss acredita na viabilização deste projeto e incluiu a Fundação Municipal Albano Schmidt (Fundamas) como opção para a parceria. “O Centro aqui de Uzwil recebe alunos de várias partes do mundo, do Japão à Índia. Joinville ganharia com este empreendimento”, disse o prefeito. A grade curricular do curso e a duração ainda estão em estudos pela Bühler, mas se seguir o modelo suíço, o curso terá duração de um ano com aulas em período integral.

Uzwil, no cantão de Luzerna, tem pouco mais de 10 mil habitantes e uma ligação direta com a empresa, que emprega mais de 2.500 funcionários. O Centro de Treinamento é um dos orgulhos, pois atrai anualmente pessoas de todo o mundo, principalmente jovens.

Fonte: http://www.economiasc.com.br

Rolls-Royce investe US$ 60 mi em treinamento no RJ

Preparada para enfrentar o gargalo da falta de mão de obra qualificada no Brasil para atender a demanda crescente da indústria de óleo e gás natural, a britânica Rolls-Royce quer construir no País seu quinto centro de treinamento de trabalhadores com excelência mundial. A ideia é que o investimento de cerca de US$ 60 milhões seja feito em local anexo à unidade que a empresa vai construir em Santa Cruz (RJ).

Segundo Francisco Itzaina, presidente da empresa para América do Sul, o objetivo não é só capacitar os próprios funcionários, mas também seus clientes e fornecedores, além de usar o local como polo para atender a outros países. “Há uma enorme necessidade de capacitar profissionais neste País”, afirmou hoje em encontro com a imprensa após a assinatura de contrato entre a Rolls-Royce e a Companhia de Desenvolvimento Industrial (Codin) para a aquisição do terreno onde será construída a nova fábrica de turbogeradores da empresa. As obras começam no fim de setembro e a previsão é de que sejam concluídas em um ano.

De acordo com Itzaina, a decisão sobre a instalação do centro de excelência e treinamento deverá ser tomada em seis meses. Atualmente, a Rolls-Royce tem quatro outros centros de treinamento semelhantes, sendo dois na Inglaterra, um nos Estados Unidos e o outro em Cingapura. O executivo também afirmou que no local poderão ser oferecidos até quatro mil cursos por ano. O centro será equipado com máquinas e simuladores de última geração, e contará até com simuladores de alta tecnologia para os equipamentos.

Fonte: http://portosenavios.com.br

Centro de Treinamento será inaugurado em maio

A sede do Centro de Treinamento de Tecnologias do Sistema Indústria (Cetesi) deve ser inaugurada no mês de maio em Ji-Paraná. Uma estrutura moderna com quase cinco mil metros quadrados de área construída com investimento superior a R$ 5 milhões. O Cetesi qualificará a mão de obra para as empresas e indústrias da região central do Estado, ligadas a Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (Fiero) em parceria  com os sistemas  do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Serviço  Social da Indústria (Sesi).

O presidente da Fiero, Denis Baú, acompanhado do presidente da Associação Comercial e Industrial de Ji-Paraná (Acijip), Marcito Pinto,  e o  deputado Estadual Jesualdo Pires (PSB) visitaram a obra na última semana. “Isso aqui vai ser o verdadeiro Centro integrado de atividades para o trabalhador da indústria. Nós entendemos que isso vai alavancar o crescimento, principalmente do  conhecimento  da qualidade de vida do  trabalhador em toda essa região,  em que Ji-Paraná é o  polo”, disse Denis Baú, presidente da Fiero.

No Cetesi, serão oferecidos cursos de alfabetização de jovens e adultos, saúde e segurança do trabalhador, capacitação empresarial, estágios e banco de talentos, informática básica e avançada, eletroeletrônica predial, analógica e digital, processamento de alimento e análise de solos. O centro terá capacidade de formar cerca de dois mil alunos por ano.

“É um passo importante no processo de sanar essa demanda de falta de mão  de obra qualificada, que o  empresário tanto reclama e tanto protesta, e com razão. Esse centro  vem realmente para ajudar  a resolver esse problema”, afirmou  Marcito  Pinto, presidente da Acijip.

Fonte: http://www.diariodaamazonia.com.br

Abapa instala Centro de Treinamento em Alimentação para atender o Oeste da Bahia

Publicado: 30/03/2010 07:43

Texto Catarina Guedes/Milena Brasil
Quem pensa nos agentes da cadeia produtiva da cotonicultura, muito dificilmente lembra deste elo: os cozinheiros das fazendas. Mas, a Associação Baiana dos Produtores de Algodão – Abapa, atendendo a uma demanda antiga e constante dos produtores do Oeste da Bahia, passou a investir na qualificação deste profissional que garante o “combustível” dos operadores de máquinas, safristas, agrônomos, maquinistas, classificadores, pilotos, dentre os muitos braços que movem uma unidade de produção. Na última sexta feira, 25 de março, a Abapa inaugurou em Barreiras o Centro de Treinamento em Alimentação, uma estrutura montada para promover a reciclagem de profissionais manipuladores de alimentos e capacitar novos profissionais nesta área. A meta da Abapa para o primeiro ano é capacitar 500 pessoas que já atuam nas fazendas e outras 100 iniciantes.
Construído com recursos do Fundo para o Desenvolvimento do Agronegócio do Algodão – Fundeagro, e em parceria com a empresa Agrosul Máquinas Ltda,  que cedeu o prédio onde foram instalados os equipamentos da cozinha experimental, o Centro de Treinamento em Alimentação faz parte do Projeto AlimentAÇÃO, iniciativa da Abapa que nasceu no início deste ano e já vinha acontecendo pontualmente dentro das próprias fazendas. Durante a inauguração, que teve participação dos produtores, representantes de classes locais, sociedade civil, além do bispo da Diocese de Barreiras, D. Ricardo Weber Berger, que abençoou as instalações, ocorreu também a primeira cerimônia de diplomação dos profissionais já treinados pelo Projeto.
Apesar do foco no trabalhador rural, a Abapa pretende estender os serviços do Centro de Treinamento em Alimentação aos possíveis interessados de toda a sociedade da região, como, por exemplo, a crescente rede hoteleira e de restaurantes. “Há dois aspectos muito importantes neste projeto: o bem estar do trabalhador rural e a qualificação da mão de obra, que são contribuições diretas da entidade para a melhoria nos índices de desenvolvimento e na qualidade de vida na região”, explica o presidente da Abapa, João Carlos Jacobsen.
Segundo Marcelino Flores, da empresa Agrosul, a necessidade constante de treinamento da mão de obra no Oeste motivou a empresa a se juntar à iniciativa. “Pessoas capacitadas são importantíssimas para a região, e a Abapa, uma entidade forte, nos credencia a acreditar neste projeto”, afirma.
Estrutura curricular – Aulas práticas e teóricas, distribuídas em uma programação de cinco dias e carga horária de 40 horas, compõem a grade curricular. Cada turma tem no máximo 10 pessoas. No comando do curso está a nutricionista Patrícia Castanharo, contratada pela Abapa, que explica que a satisfação do trabalhador rural no emprego passa necessariamente pela boa alimentação.
“Uma dieta nutritiva, saudável e, é claro, saborosa não só faz diferença do ponto de vista fisiológico, como indica o cuidado do produtor rural com os seus colaboradores”, diz a nutricionista. Por isso, os alunos do AlimentAÇÃO incrementam as técnicas de preparo que já conhecem, aumentam o repertório de receitas e aprendem formas novas de preparar os pratos, aproveitando melhor o potencial das matérias-primas com o uso, por exemplo, de cascas e talos dos vegetais, que são ricos em nutrientes e fibras. As aulas incluem ainda o manejo seguro dos materiais para evitar contaminação.
“A qualificação visa a orientar os participantes para oferecer produtos e serviços diferenciados para as empresas e para a comunidade, possibilitando melhores chances de inclusão e remuneração destes profissionais no mercado de trabalho, além promover a saúde do trabalhador rural.”, diz Patrícia Castanharo.
De acordo com João Carlos Jacobsen, a construção de um centro montado especialmente para este tipo de atividade foi um passo natural do Projeto, e o que se espera a médio prazo é atingir com ele a totalidade dos profissionais da região.
“A cotonicultura do Oeste da Bahia alcançou um índice admirável de qualificação, que reflete na qualidade da nossa fibra, sem dúvida a melhor do Brasil e uma das melhores do mundo. Nossa prioridade é a qualificação do produtor e dos profissionais que trabalham diretamente com o negócio algodão. Mas vemos a cotonicultura não apenas como uma cadeia, e sim como uma trama, um tecido, no qual cada um desses agentes é um fio que encorpa essa malha. Por isso, todos têm de ser fortalecidos e merecem atenção”, diz Jacobsen.

Fonte: http://www.jornalnovafronteira.com.br

Nuvem de tags