Facilitador e Instrutor. Palestrante, se preciso for…

Treinamento percorreu 19 cidades do país e capacitou 944 profissionais

Realizado através do apoio institucional do laboratório Boehringer Ingelheim do Brasil, o Treinamento Integrado em Medicina de Emergência (Time) é um programa nacional de treinamento destinado aos profissionais da Rede Pública de Saúde e das Unidades do SAMU – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. O objetivo é auxiliar na especialização de profissionais para o atendimento a casos de Infarto Agudo do Miocárdico (IAM), doença em que a rapidez no atendimento e a precisão do diagnóstico são essenciais para salvar a vida dos pacientes.

Entre os meses de abril e outubro deste ano, diversos cursos de especialização para profissionais de saúde aconteceram em várias partes do Brasil. No total foram 944 profissionais capacitados entre médicos e enfermeiros.

— Cada vez mais sabemos que o ponto vital do tratamento do infarto agudo do miocárdio é o atendimento inicial. Neste contexto é importante que os profissionais de saúde sejam capacitados à introdução de novas formas terapêuticas que visam à redução de mortes causadas pela doença — explica o coordenador executivo do TIME, Fábio De Luca.

As aulas utilizaram a simulação realística por meio de equipamentos modernos em que os médicos e enfermeiros puderam aprender, na prática, a identificar e socorrer com efetividade o paciente no momento que sofre um infarto.

— Características do IAM:

:: dor ou desconforto no peito similar a um aperto, opressão, peso ou queimação;

:: sintoma não melhora com repouso;

:: eventualmente o sintoma pode ser acompanhado de náuseas, vômitos, palidez, sudorese, intensa falta de ar e até desmaio;

:: irradiação da dor para o braço esquerdo (85% dos casos) ou braço direito (15%), além de pescoço, ombro ou mandíbula;

— IAM no Brasil:

Estima-se que no Brasil metade dos infartados chega com vida ao hospital. Pacientes que dão entrada ao hospital e que já receberam previamente o tratamento imediato têm mais chances de sobrevida. Isso se deve à redução do intervalo do tempo entre o início dos sintomas e o tratamento, diminuindo a quantidade de músculo cardíaco que é perdido durante o infarto. Este é o motivo da necessidade do tratamento nas primeiras horas.

:: as doenças cardiovasculares são responsáveis por cerca de 32% das mortes, por problemas de saúde, no Brasil;

:: de 1998 até 2005 o número de internações por IAM aumentou em 65% (de 119 mil para 196 mil);

:: os gastos da rede púbica com o tratamento aumentou 195%, entre os anos de 1998 e 2005 – de 149 para 449 – milhões;

:: o número de mortes aumentou 10% entre os anos de 1998 e 2003. Saltou de 76 para 83 mil mortes, por ano;

:: cada minuto perdido, nas 3 primeiras horas após sintomas, custa ao paciente uma média de 11 dias de vida.

Fonte: http://zerohora.clicrbs.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: