Facilitador e Instrutor. Palestrante, se preciso for…

Arquivo para abril, 2010

Associativismo e cooperativismo são temas de curso em Nova Mutum

29 de abril de 2010 – 10:42h
Autor: Assessoria

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), em parceria com o Sindicato Rural de Nova Mutum e prefeitura, realizou mais um treinamento do ano de 2010 referente ao Curso de Associativismo e Cooperativismo.

O treinamento que teve duração de 40 horas contou com a participação de 13 alunos. As instruções foram ministradas no auditório do sindicato rural.

De acordo com o presidente do sindicato, Alcindo Uggeri, a relação do instrutor com os alunos foi excelente, pois o processo de ensino-aprendizagem se desenvolveu de forma tranquila alcançando assim, os objetivos previamente definidos no conteúdo programático. “Obviamente a didática de trabalho contribuiu muito, porque o instrutor utilizou uma linguagem bastante simples no intuito de que sua mensagem fosse compreendida por todos os presentes. Isso porque, os alunos fazem parte de um grupo mais voltado para o perfil urbano”, explicou.

Representante da Secretaria de Meio Ambiente do município, Fernanda Cervi, diz que o curso foi bastante válido para esse público, que já trabalha com coleta seletiva de resíduos sólidos no município e, assim, utilizará todo conhecimento adquirido no treinamento para a atividade que já executam. “A intenção é de prepará-los com esse tipo de informação”.

O treinamento teve como perspectiva criar e estimular novas formas associativas de produção para o município, envolvendo tanto a população rural quanto a urbana. Para o instrutor do Senar, João Aires, os alunos demonstraram interesse durante o andamento do curso. “Os alunos já tinham em mente que haveria um desafio pela frente, pois há nos empreendimentos associativistas, de modo geral, sob o ponto de vista interno, grande resistência a um trabalho de verdadeira reeducação, partindo do individual para o coletivo”.

Após o teste de verificação de aprendizado aplicado pelo instrutor os alunos expuseram suas experiências no treinamento. Segundo, a mobilizadora Eletisandra das Neves, o princípio cooperativo a partir do qual se almeja uma forma mais participativa, justa e democrática atende às necessidades específicas do público-alvo.

Fonte: http://www.sonoticias.com.br

Luz, câmera e educação na Ciatech

Empresa de ensino a distância contrata roteiristas de cinema para aumentar a criatividade de seus treinamentos

Por Viviane Maia

  Divulgação

Augusto, da Ciatech: expectativa de crescimento de 40%

Adotar ensino à distância para capacitar funcionários é uma alternativa para empresas que buscam treinar seus colaboradores sem inflar os custos com deslocamentos de pessoas e aluguel de espaço. Em função disso, a procura por esta modalidade de curso cresce 40% ao ano e deve movimentar R$ 3 bilhões nesse ano, segundo estudo da Associação e-Learning Brasil.

Mesmo com custos melhores, os cursos à distância podem não ser tão eficazes, se os alunos não estiverem totalmente envolvidos na aula. Mas como garantir a atenção num treinamento pelo computador ou celular? Alex Augusto, dono da Ciatech, encontrou a solução no cinema. Há 13 anos no mercado de e-learning, em vez de simples apresentações e exercícios, o empresário optou por criar histórias com personagens e jogos que despertem a atenção do aluno. Augusto contratou roteiristas de cinema e diretores de arte, responsáveis pela parte lúdica. “Curso à distância não pode ser chato. Se começar com o beabá o aluno perde o interesse rápido”, afirma.

O processo começa com reuniões para discutir a história que será abordada no treinamento, a criação do roteiro e a execução do storyboard, uma espécie de filme contado em quadros. O processo pode durar meses, mas o esforço tem trazido bons resultados. A Ciatech cresceu mais de 25% em 2009, com faturamento próximo a R$ 13 milhões. Para esse ano, a meta é crescer 40% e chegar aos R$ 25 milhões em 2012. Nada mal para uma empresa que tem 150 funcionários e conta com mais de dois milhões de treinamentos online concluídos por funcionários de empresas como a Claro, Magazine Luiza, Banco Votorantim, Oi e Bridgestone Firestone.

Orelhão do açougue
Mas, como quase toda a trajetória de muitos empreendedores, o começo exigiu mais transpiração do que inspiração. O então estudante de engenharia eletrônica na FEI, em São Bernardo do Campo, desenvolveu um treinamento para empresas por CD-ROM em seu projeto de conclusão de curso. O trabalho em pouco tempo transformou-se em uma oportunidade de negócio. “Em 1996, era o auge do multimídia”, relembra Augusto, hoje com 35 anos.

Com o treinamento em CDs e uma garagem como escritório, Augusto usava o telefone público de um açougue para prospectar clientes. Era um não após o outro. “Não desanimava para não transparecer a decepção para o pessoal do açougue que costumava acompanhar o crescimento da empresa”. Para incrementar o portfólio, Augusto começou a desenvolver sites para empresas.

Até que uma dessas ligações teve resposta positiva. O primeiro grande contrato da Ciatech foi com a filial brasileira da Bosch em 1998. A entrada da marca alemã no portifólio se deu com um catálogo eletrônico em CD e depois abriu caminho para a empresa especializada em treinamento de funcionários a distância deslanchar.

Com a evolução da internet, Augusto desenvolveu uma plataforma operacional própria, batizada de Learning Management Sistems (LMS), que permite o aprendizado em ambiente virtual e facilita a gestão dos cursos a distância. Com esse programa, é possível identificar quantos alunos assistiram às aulas, quais temas foram mais interessantes, quanto tempo eles demoraram para resolver os jogos e o que mais as empresas desejarem. O sistema pode ser utilizado nos modelos de licença de uso ou no formato de aluguel. E os preços variam entre R$ 2.600 e R$ 6.400, dependendo do tipo de desenvolvimento necessário.

Outro ponto de destaque de planos da empresa está no investimento em tecnologia e novas formas de entrega. Atualmente a empresa já trabalha nos conceitos de learning 2.0, ou seja, na aprendizagem colaborativa e informal.

Para as empresas que não desejam um curso específico, a Ciatech também conta com produtos padronizados, chamado de Sapiência. São cursos prontos, de curta duração, para aplicação imediata e com supervisão pedagógica. Esses cursos custam em torno de R$ 500 por usuário.

Treinamento no celular
A Ciatech também criou o treinamento via celular. Chamado de mobile learning, essa ferramenta surge como uma solução para treinar quem não fica o dia inteiro na frente do computador, como os vendedores e representantes comerciais. “São pílulas de conhecimento via torpedos”, afirma Augusto. “As informações podem fazer a diferença para quem está na área de atendimento ao cliente.”

Como a tecnologia é nova, os custos também são altos. Segundo ele, o desenvolvimento de um curso sob medida pode custar R$ 20 mil. “A tendência é que o preço caia bastante ainda neste ano, principalmente com o uso de smartphones e da tecnologia 3G”, diz Augusto. “Nesse mercado, não dá para deixar de inovar”.

Fonte: http://epocanegocios.globo.com

Servidores participam de curso de formação

Cerca de 100 servidores estaduais participam até o dia 30 de agosto do Curso de Formação para Multiplicadores da Cultura Gerencial do Programa Universidade Corporativa do Estado de Goiás – Prounico. O objetivo é dar desenvolvimento contínuo às competências institucionais e pessoais, consolidar e disseminar o conhecimento no setor público. O Prounico é gerido pela Secretaria de Ciência e Tecnologia, sendo o curso financiado com recursos do Tesouro Estadual e do  Programa Nacional de Modernização da Gestão dos Estados e do Distrito Federal – Pnage.
Mais informações: (62) 3201-5202

http://www.noticiasdegoias.go.gov.br

Tecnologia na Educação

Tecnologia na Educação

É possível aprender fora da sala de aula presencial. Contudo é necessário um método de educação eficaz, que alie perfeitamente programas de ensinos bem estabelecidos, com conteúdo informativo e informática. Esse é pilar que sustenta o principal objetivo do livro Tecnologia na Educação, de Raquel Villardi e Eloiza Gomes Vieira.

Resultado de uma parceria acadêmica das autoras, a obra representa o trabalho que as profissionais vêm realizando pelo crescimento e pela solidificação da Educação à Distância (EAD) no Rio de Janeiro.

O livro é composto de duas partes. A primeira trata do uso da tecnologia na educação presencial, refletindo sobre a forma como ela interfere nos modos de aprender e ensinar.  Na segunda parte do livro, as autoras discorrem sobre a inserção da tecnologia na educação superior, com ênfase nos processos educacionais à distância. Além de fazer um estudo analítico imparcial, Raquel e Eloiza também expõem suas considerações sobre o futuro dos ambientes virtuais de aprendizagem, o papel/competências do professor e as ferramentas de interação, entre outros.

Tecnologia na Educação é uma obra que enfatiza o potencial da EAD no contexto do ensino superior, comprometida com a educação de qualidade e socialmente justa. Uma iniciativa que se destaca pelo pioneirismo e pela visão de futuro, trazendo importantes subsídios à irreversível inserção das novas tecnologias no processo ensino aprendizagem.

Público-Alvo: Uma iniciativa pioneira na educação de qualidade e socialmente justa, parceira da inserção das novas tecnologias no processo ensino.

Autoras: Raquel Marques Villardi é licenciada em Letras pela UERJ, Mestre e Doutora em Letras Vernáculas pela UFRJ. É professora adjunta concursada da Universidade dos Estado do Rio de Janeiro (UERJ) desde 1983. Professora do Programa de Pós-graduação em Educação, pesquisadora com projetos financiados pelo CNPq, pela FAPERJ e pela FINEP, atua na área de linguagem e processos educacionais, voltando suas questões especificamente para as tecnologias educacionais e para a Educação a Distância.

Eloiza da Silva Gomes é licenciada em Psicologia e Pedagogia, Mestre em Psicologia Escolar e Doutora em Educação Brasileira. Professora Adjunta concursada da Faculdade de Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) desde 1989. Coordenadora do Curso de Licenciatura em Pedagogia para as séries iniciais do Ensino Fundamental, do Consórcio UERJ/CEDERJ e do IESDE. Atualmente é Diretora da Faculdade de Educação da UERJ.

Dados Técnicos:

Preço: R$ 25,00

ISBN: 978-85-7303-540-4

Número de Páginas: 144

Formato: 16 X 23 cm

Google aposenta programa de treinamento em AdWords

O GAP, Google Advertising Professionals, será substituído a partir de hoje por um novo processo de certificação em links patrocinados

Cris Simon, de EXAME.com

divulgação/Google

Nova certificação em links patrocinados é mais rigorosa e busca  melhorar o relacionamento com as agências de publicidade

Nova certificação em links patrocinados é mais rigorosa e busca melhorar o relacionamento com as agências de publicidade

São Paulo – O Google anunciou hoje em seu blog que realizará mudanças no processo de certificação GAP (Google Advertising Professionals), o pacote de testes que comprova os conhecimentos de um profissional em links patrocinados.

O programa de treinamento será substituído a partir de hoje por um nova formação, mais focada na estratégia e na instrução sobre as últimas ferramentas e as melhores práticas para gerenciar contas do AdWords.

Segundo o blog, é uma certificação mais rigorosa, que busca melhorar também o relacionamento com as agências de publicidade, diminuindo os custos para essas empresas e aumentando a visibilidade delas, já que o certificado é de grande valor em campanhas de publicidade digital.

Nesse sentido, o Google passará a ter um diretório de buscas que ajuda os anunciantes a identificarem as empresas que apresentam o certificado. As buscas podem ser filtradas por localização, experiência da agência dentro de um intervalo de orçamento, tipos de serviços prestados e setores da indústria a que a agência atende. Os anunciantes, por sua vez, poderão avaliar a lista de parceiros certificados que satisfazem seus critérios.

O novo programa inclui também materiais de formação mais atualizados que esclarecem o funcionamento do Adwords e informam sobre as mudanças no marketing de busca. Além disso, os profissionais que se inscreverem precisarão resolver testes mais rigorosos de certificação em que comprovam proficiência na aplicação prática dos conhecimentos de Adwords. Haverá também exames de nível avançado para comprovar a competência em pesquisa.

Fonte: http://portalexame.abril.com.br

SCHULTZ usa redes sociais para informação e treinamento

om uma rede de distribuição de aproximadamente 8 mil agências de viagens em todo o Brasil e novos sites comerciais para as quatro empresas do grupo – ByTravel, Vital Card, Shultz Vistos e Reservando -, as Empresas Schultz adotaram as mídias sociais como difusoras de informação e qualificação profissional. Twitter, Issuu, YouTube e o blog WorkSchultz oferecem informações valiosas para o dia a dia do agente de viagem, além de orientações sobre os produtos da empresa e novidades.

No Issuu (issuu.com/grupo_schultz) há uma biblioteca virtual onde estão à disposição para consulta todos os anúncios, catálogos e folhetos das quatro empresas do grupo. No caso da ByTravel e da Vital Card, seus catálogos também aparecem nos respectivos sites.

No YouTube (youtube.com/GrupoSchultz) estão postados multimídias e vídeos dos roteiros da operadora ByTravel/Europamundo que mostram viagens reais com detalhes sobre a infraestrutura local como o ônibus, os hotéis, os lugares a serem visitados.

Já o Twitter (twitter.com/EmpresasSchultz) é utilizado para informar em primeira mão a respeito das promoções das empresas. Antes mesmo de serem lançados no mercado os agentes de viagens seguidores do twitter podem oferecer a seus clientes novos roteiros, preços promocionais, etc.

Outra novidade é o blog do WorkSchultz (www.workschultz.com.br), onde é possível acompanhar a agenda de treinamentos presenciais, além da participação da empresa em eventos do setor, feiras comerciais, etc. Pelo blog o agente de viagem também pode tirar suas dúvidas sobre ByTravel, VitalCard, Vistos ou Reservando. Basta deixar um comentário no blog que será respondido no mesmo dia.

Agente Nota 10 – A empresa também tem outro endereço na internet. O site http://www.agentenota10.com.br é o site de treinamentos on-line das Empresas Schultz, onde o agente aprende muito sobre Europa e qualifica-se para atender o consumidor final. Nesse site também serão disponibilizados treinamentos gratuitos com tutoriais sobre as mais variadas questões, desde a configuração de um e-mail até a utilização de softwares e ferramentas web.

Fonte: http://www.brasilturis.com.br

Programa Bem Receber faz treinamento sobre cultura árabe

O novo módulo de capacitações do Programa Bem Receber, promovido pelo São Paulo Convention & Visitors Bureau (SPCVB), teve início na tarde desta quinta-feira, dia 22. Cerca de 50 profissionais de hotelaria e atendimento participaram do treinamento Hábitos e cultura dos países árabes, na sede da entidade, realizado em parceria com a Câmara de Comércio Árabe Brasileira. Os próximos cursos acontecem nos dias 13 de maio, 17 de junho e 15 de julho.

“Com o grande número de descendentes árabes e a crescente vinda desse público à cidade para eventos, criamos o módulo de treinamento para assimilar melhor as diferenças culturais, históricas e costumes”, destaca Toni Sando, diretor superintendente do SPCVB. Até o fim do ano, a expectativa da entidade é atingir mais de 320 profissionais.

Os treinamentos são ministrados por Elias Fares Hadi, diretor comercial da Câmara de Comércio, e pelo gerente de desenvolvimento de mercados Rodrigo Solano. “Transmitimos noções básicas da língua árabe, gostos e preferências e as diferenças em relação a comportamento, principalmente quando se trata de religião, muito valorizada por nossa cultura”, explica Hadi. Os interessados em participar das próximas turmas devem fazer pré-inscrições no site.

Fonte: http://www.mercadoeeventos.com.br

Nuvem de tags